Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010

Familia

Publicado por Nuvem Branca às 15:42
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

Um milagre de Páscoa

O renascer do Ruffus!!!

O Ruffus tinha feito um tunel mais lá baixo no nosso terreno, na fronteira com o nosso vizinho. Devia ser abrigo dele e onde guarda as "coisas" dele tipo coelhos mortos, etc...

No domingo o meu sogro veio dar-lhe comida e aproveitou para por umas canas numas árvores bebes que tenho lá em baixo.... eles andaram sempre atras dele. Quando ia a sair pa ir embora... nada de Ruffus.

Fartou-se de procurar, pensava que o bicho tinha fugido por baixo da rede foi ver tudo à volta, chega à zona do tunel ouve ganir... e nada de vê-lo

Estava enterrado, Parte do tunel deve ter desabado.

Fartou-se de escavar, depois a dada altura já não conseguiu mais lembrou-se que eu tinha uma pá onde lhe costumo deixar a ração para os cães, veio cá a cima busca-la... desenterrou-o. já o bicho tava meio desmaiado e quase sem respirar, olhos e nariz tudo cheio de terra...

Teve 1 hora com ele antes de ir embora e mesmo assim ele ficou a dormir coitado. Nem se mexia...

A sorte foi nos termos ido para baixo e o pai do Ric ter vindo cá, senão ele morria... nós em casa não iamos sentir a falta dele. Não passamos o dia atrás dos cães e nunca iamos ouvir ganir onde ele estava.

Foi o milagre da Páscoa...

Publicado por Nuvem Branca às 10:44
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

Luta com um animal feroz

Hoje fui a Santarém às compras, cheguei a casa cerca da 11h30 da manhã. Tem estado um dia muito quente.

Quando cheguei como o portão está novamente, pela terceira ou quarta vez em 2 anos desprogramado... tive de sair do carro entrar pelo portão do peão, prender o Ruffus que ficou todo excitado quando me viu (o figo estava mole de sono... hihi) entrar em casa e abrir o portão. Quando estava a atravessar a calçada para entar no carro a 3 metros do portão vejo uma cobrinha pequenina a aquecer-se ao sol, quase lhe punha o pé em cima. Entrei com o carro, parei-o a meio da calçada, entretanto como o portão já estava a fechar soltei o Ruffus e comecei logo a desafia-lo:

- Olha o bicho, vamos ver o bicho?

Ficou brutissimo a tentar achar o bicho. Levei-o ao pé da cobra e começou logo a ladrar e a tentar abocanha-la.

Entretanto a cobra fugiu para baixo do carro e tive de puxa-lo à frente... com mais rosnadelas voltou a ir para baixo do carro e tive de puxa-lo atras.

Entretanto o filme que se seguiu foi este:

 

 

O Figo deu bastante apoio moral ao Ruffus, ladrou 8 ou 9 vezes e de resto estava de olho em mim porque sabe que qd chego das compras lehs dou sempre um pouco de pão.

 

O resultado foi 1 a 0 a favor do Ruffus.

 

Quando vi que a cobra já estava mais morta que viva entrei com o carro para a garagem e fui buscar o pedacinho de pão para lhes dar. O ruffus estava tão empenhado na causa: Bicho, que nem me ouviu, olhou para o pão e para a cobra como quem diz:

- Sim, sim, deves pensar que vou trocar a minha cobre por esse pedaço de pão... hihi.

Quem lucrou foi o guloso do Figo que ficou com os 2...

Publicado por Nuvem Branca às 14:29
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

Novidades Caninas



O Figo neste momento está com 1 ano e meio e o Ruffus com cerca de 1 ano e 10 meses.
Já foram registados na Junta de Freguesia.



As novidades não tem sido muitas nesta vida canina de come, dorme e persegue passarinhos, coelhos, ratos, etc.....



O Ruffus mudou todo o seu pêlo durante o mês de Dezembro, que para seu grande desespero foi também o mês que mais geadas e frio fez. Assim de noite "alugou" o tapete à porta de casa e não saia de lá!



Em Dezembro decidi deixar de lhes dar ração junior e passei a adulto. Devido a esta mudança voltei a experimentar dar Acana... está a correr bem!
O Ruffus tá muito mais tolerante connosco a mexer-lhe na ração, diria que tá quase perfeito. Quando a carne e ossos... há-de ser desconfiado para o resto da vida....





Os meu pais vieram cá passar uns dias na altura do Natal.
Quando o meu pai chegou o Ruffus conheceu-o logo, da sua estadia cá o ano passado e ficou delirante! Passado 5 minutos dele chegar o cão já se deitava aos seus pés e não o largava, principalmente porque o meu pai lhe dizia: Vamos ao coelho!!! O Figo fez uma abordagem mais distante, mas poucos minutos depois já estava completamente à vontade.
Uma semana depois veio a minha mãe, o Ruffus não a conhecia, o Figo só tinha estado com ela aos seus 3 meses de idade. O Ruffus andou 24 horas com medo dela, tremia por todos os lados e fazia uma cara BASTANTE amedrontada. Nunca lhe tinha visto esta reacção com outras pessoas. Tivemos medo que a mordesse por causa do medo, mas correu tudo bem. A minha mãe convenceu-o que não era um papão de cães, subornando-o com biscoitos. O Figo, foi logo ter com ela come se fossem amigos de longa data (e eram) e não se cansou de se esfregar nela.





Publicado por Nuvem Branca às 13:17
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 10 de Julho de 2007

Adeus Figuinho... Olá Figo!



O Figo fez 1 ano no passado dia 6!!! Entre o seu 11.º e o 12.º mês perdeu todo o seu pêlo de inverno e de leite... a diferença foi de tal forma grande que parecia que tínhamos outro cão e casa... de outra cor e com metade do tamanho!



Entretanto agora estamos a mudar-lhe a ração. Após muito esforço para ele comer Acana Puppy Large Breed (que tinha bons ingredientes), desistimos. Ele comia muito pouco, cheirava e não lhe pegava bem. A maior parte das vezes tínhamos de o enganar e misturar com um pouco de arroz. Agora estamos a fazer a transição para Calibra Puppy Large Breed... vamos ver como corre! Mas continuo sempre na busca da melhor ração, com poucos químicos, poucos produtos que possam causar alergias, etc...



Alterações de comportamento!?!? Algumas....

Sempre foi muito submisso com o Ruffus relativamente à comida! Se eu deixasse o Ruffus comia-lhe tudo e ele deixava.
O Ruffus sempre nos rosnou com comida e tivemos de contraria-lo, já não faz isso com a ração, mas com ossos ainda faz.

Já há 1 semana que eu comecei a notar uma leve diferença na expressão que ele (Figo) faz quando o Ruffus se aproxima e ele está a comer. Não a faz sempre mas já o apanhei umas duas ou 3 vezes a fazer um olhar diferente e numa delas não rosnou mas...

Há uns dias atrás o Ruffus caçou um coelho e ontem nós queimamos o bicho mas ficou uma pata e um pedaço de pele espalhado pelo terreno que nós não vimos. Hoje...

Comeram a ração e de seguida o Figo foi roer a tal pata do coelho, o Ruffus viu e ao aproximar-se ,como o Figo a tinha entre as patas mas não estava a roer... roubou-lhe! O Figo ficou com cara de parvo mas nada fez...



O Figo levantou e foi buscar o tal pedaço de pêlo que tb tinha restado e estava roe-lo... o Ruffus chegou e deitou-se ao seu lado à espera de oportunidade de roubar... Quando o fez, o Figo chateou-se e pegaram-se os dois a lutar. Durou pouco tempo, só umas mordidas sem consequências...



Espero que esta atitude do Figo seja mesmo só para o Ruffus (decidir quem é lider)... Até porque connosco ele continua um verdadeiro mimo!!!

Apesar destas pequenas desavenças, continuam a brincar bastante os dois!!
Publicado por Nuvem Branca às 15:03
Link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 4 de Maio de 2007

Os 9 meses do Figo!!

O Figo está a entrar no seu 10.º mês. Durante o seu 9.º mês notamos vários progressos no seu desenvolvimento canino.

- Já ladra para dar de sinal, quando algo de estranho se passa no seu território. Exemplo: Algo ou alguém que passe do lado de fora do muro... Aos candeeiros novos que colocamos em cima do muro (De noite quando os vê com luz, farta-se de ladrar, como quem diz: Quem és tu forasteiro, identifica-te JÁ!!) Antes só ladrava para brincar....

- Começou a rejeitar uma refeição. Pelo que passou a comer apenas duas vezes por dia. Se lhe puser a comida numa altura de mais calor nem come, dá preferência ao "Bobby Pestana"...

- Já aprendeu a fazer força com o corpo para puxar de marcha atrás. O Ruffus aos 4 meses já fazia mais força que o Figo aos 8.

- Apesar de ainda mijar à "Donzela"... já levanta a pata do chão 5 centímetros. deve estar a fazer habituação por fases, para não ficar logo esparramado ao comprido no chão na primeira tentativa!

- Deu-nos a conhecer a sua pila canina... hihiih.

- Desenvolveu o péssimo hábito de esperar que o Ruffus coma para depois ele comer. Tem a esperança de que o Ruffus não queira e lhe dê. Não sei porque isto aconteceu, o Ruffus nunca o deixa comer da comida dele... nem eu!!

Fotos dos Mafarricos:


Será que algum dia vou ver este nariz completamente preto!?!?




Hora do "Bobby Pestana" .... A hora do calor é tramada!!




Pose de.... caça ao Ruffus!




Pose de... Anda brincar comigo Ruffus!!






O que acontece no quintal desta casa quando não está calor...









Publicado por Nuvem Branca às 14:21
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 3 de Abril de 2007

Figo doente ou saudoso!?

Alugámos uma casa de campo nas noites de 18 19 e 20 de Março, para comemorar o aniversário do Ricardo. Como sempre os Cães ficaram aos cuidados do meu sogro.

Não sei o que se passou mas o Figo passou mal na nossa ausência. Doença? Saudades? Problemas na saca de ração?

- Perdeu o apetite.
- Parecia ter frio... ele com aquele pêlo todo ia para o sol às 14h debaixo de um sol escaldante.
- Andava tristonho.
- Não lhe apetecia brincar.
- Parecia sair tipo uma "água" do nariz.
- Cheirava muito a ração.

Quando chegamos pareceu-me mais magro. Fiz-lhe de imediato um arroz que ele comeu com alguma vontade.

Por coincidência calhou com a abertura de uma saca de ração... fiquei na duvida se seria da ração ou se ele estaria doente. Falei com o Sr. da ração, pois apesar dele já ter comido uma saca daquela marca poderia ser algo com o lote. Dei ao Ruffus para ele experimentar e ele comia-a sem problemas, o Figo não lhe pegava... eu dava-lhe um grão de biscoito de outras marcas ele comia, mas daquela não. No dia (23) que o senhor fez a troca, minutos antes dei-lhe uns biscoitos da saca suspeita e ele comeu (provocador!!)... e depois da troca também comeu bem.

Felizmente o Figo arrebitou e está pronto para outra... seja lá o que for que teve. Senão tinha de contratar um camião-tir para o levar ao vet.

Espero que não tenha sido um ataque de saudades, senão estamos tramados da próxima vez que precisarmos de sair!

Publicado por Nuvem Branca às 12:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 16 de Março de 2007

O Dia do Figo

Olá... Eu sou o Figo, sou pequenino, praticamente um bebé.... tenho 8 meses e uns dias.

Acordo de manhã bem cedinho, muito bem disposto e pronto para brincar com o Ruffus, sei que ele adora que eu comece assim o dia!!

Depois de alguma brincadeira começo a aquecer, o sol começa a aquecer-me o pêlo e fico com algum sono. Mas então aparece a paparoca e o sono passa e eu como tudo até ao fim. Bebo água, faço uma mijinha e depois deito-me a dormir até meio da tarde.

Hora novamente da refeição... como eu adoro esta altura. Mas só começo a comer quando aquela menina linda me faz muitas festas. Se não for assim... recuso-me a comer. Uma vez ela pôs-me a comida à frente e não me fez festas... foi mexer numas plantas lindas e floridas que eu tinha arrancado durante a noite. Eu percebo que ela, tal como eu, quisesse brincar com elas, ver as raizes apanhar as pétalas... mas pelo menos podia ter-me feito umas festas. Amuei e recusei-me a comer. Portanto só como se antes me derem umas belas dumas festas...



Adoro a hora da refeição. é uma altura muito social. Recebo festas, como e bebo, o Ruffus lambe-me...



Geralmente o Ruffus quer sempre ajudar-me a acabar a ração. Eu não me importo, por mim ele pode comer tudo. A menina linda é que parece não gostar e costuma não deixar. Ás vezes fico a pensar que o coitado passa fome... afinal vem sempre tentar comer a minha comida.



A vida é bela.... Não sei se coma ou se durma...!!!



Beber muitaaaaa água! Adoro beber água depois de comer uma bela paparoca!!! A menina bonita geralmente deixa-me beber directamente da torneira e eu adoroooo!!!





Espreguiço-me... isto de dormir o dia quase todo deixa os musculos atrofiados!!
E eu tenho de estar em forma para brincar com o Ruffus!!



E vou à "casa-de-banho" aliviar a tripa!! Até as ervinhas ficam adubadas!!



A seguir: BRINCAR... Pena que os cães vizinhos estejam do outro lado da rede, podiamos correr tanto, juntos. Mas como não dá... vou brincar com umas meias velhas da minha dona, pode ser que ela brinque comigo.





Ao fim da tarde costumo deitar-me num monte de areia, na parte de trás da casa, a ver o pôr-do-sol!
Brinco um bocado com o Ruffus, janto (festas e ração!!), e... faço companhia ao Loirinho e aqueço-o nas noites frias!
Publicado por Nuvem Branca às 18:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

O Dia do Ruffus

Venho contar-vos o meu dia (já sou um "homem" com 1 ano de idade)!!!

Acordo cedo com o Figo a melgar-me para brincar... Gajo chato... se não brinco logo com ele atira-se a mim ou então faz aauuuuuu aauuuuuu e acorda toda a vizinhança (este gajo tb só ladra para brincar, que perda de tempo e energia).

Depois começo a ficar molinho com o calor e é quando aquela moça me vem dar comida (a minha primeira grande alegria do dia)... Recebo as minha festinha e deito-me a comer... mas vigilante porque sei que há muita gente a querer a minha bela e deliciosa comidinha...

De barriga cheia e com o solinho a aquecer-me o pêlo... ferro a dormir até por volta das 15h00.

Altura em que recebo a 2.º alegria do dia...



Depois de comer lambo a tijela. Se o Figo ainda estiver a comer vou tentar a minha sorte na na tijela dele. Geralmente levo uma "castanhada na mona", ali da fotografa, mas vale o esforço...



De seguida faço a ronda... às vezes aquele peludo deixa cair biscoitos da boca (é um babão) e eu como-os.



Acabo por me deitar, com um ar muito infeliz... de quem ainda não comeu nada. Tipo mendigo.... Nunca se sabe quando cai um biscoito, ou quando aquela gaja que tá ali a fotografar fica generosa e me dá a tigela do Figo...



Se mesmo assim não ganhar nada... Bocejo, dizem que quem boceja tem fome. Portanto não custa tentar a sorte!



Bem desisto... Mais logo na minha ultima refeição do dia logo tento a minha sorte de novo... vou esticar o cabedal... Para me manter lindo e atraente.











E finalmente vou à procura de coelhos... Mas com esta rede, não há condições...



Tento no outro lado mas ainda é pior... aliás nem sei como consigo caber aqui entre a rede dos vizinhos e o nosso muro... Como dificultam a vida a nós "caçadores"...



Enfim... agora vou brincar com aquele peludo "mói-almas" mais logo vou comer e depois faço o meu serviço nocturno de vigilância. Aliás trabalho que desepenho com muita qualidade!
Publicado por Nuvem Branca às 16:20
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 5 de Janeiro de 2007

Figo aos 6 meses

Amanhã o Figo faz 6 meses. A maior parte do seu pêlo de "leite" caiu, não está desdentado e começa a ganhar um ar de pré-adolescente!!!

Mede (entre muito pêlo e saltos durante a "operação") cerca de 60 cm de altura de garrote. As medidas a nível de estalão são:
Altura ao garrote: machos : 65-73cm / fêmeas :  62-69 cm
Peso: machos : 45-60 kg / fêmeas : 35-45 kg



Apesar do seu tamanho nos fazer, às vezes, esquecer que ainda é um junior, algumas das suas atitudes não o deixam: Roubar sacos de plástico e garrafões de água, "roer" o Ruffus todo, o jeito infantil de provocar brincadeiras e de correr, ...



Ultimamente anda muito mimoso, adora que lhe coçem a barriga e a interior junto das patas traseiras.



Estragos? Anda mais calmo... muito mais calmo. Há já um mês que não faz disparates, bem... só na semana passada é que triturou 2 botões de rosa que já estavam a começar a abrir!!!! De resto ficou provado que os estragos feitos era mesmo por causa do nascimento dos dentes!



O seu humilde tamanho fez com que no fim do ano passado deixassemos de o deixar entrar todas as noites um pouquinho para dentro de casa. Ele não se importou muito... e nós agradecemos o facto de não termos um "cavalo" dentro da cozinha!!



De momento come 3 vezes ao dia, e noto que com mais preguiça quando está calor. Espero que o verão, nestes calores de 40 graus ele não recuse comida...

Publicado por Nuvem Branca às 17:28
Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
|

Cheira-me a coelho

- Cheira-me a coelho... Cheira-me a coelho... E o cheiro vem dali.... Mas por aqui na posso passar...



- Por aqui.... também não, porque "alguém" pôs estas coisas aqui nos degraus!!!!



- Rede de um lado... Muro do outro... Lenha nos degraus... E os coelhos do outro lado à espera dos meus dentinhos!!!



- Se isto não estivesse nos degraus... podia subir até lá a cima e andar pelo muro fora, como fiz no outro dia, afinal o muro só tem pouco mais de 2 metros de altura. Não percebo porque "alguém" pôs isto aqui... Assim, não há condições!

Publicado por Nuvem Branca às 17:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2006

Desabafo do Figo

Olá,

Hoje os meus amigos humanos deixaram-me (Figo) vir aqui ao blog para desabafar. Isto de ser cachorro é uma vida muito dura... Nunca mais sou adulto para fazer o que quero e não passar por coisas desagradáveis ...

A minha "dona" ficou de tal forma possessa comigo por causa das plantas roidas que ficou de vigia e apanhou-me em flagrante a dividir uma Yuca em 4, passou-me um raspanete tal que agora entretenho-me a roer a cortiça de uns nacos de madeira.



Vocês nem imaginam como é humilhante mudar a dentição. Já tenho uns dentinhos novos atrás e à frente, mas de lado, estou desdentado. Assim, cada vez que como sai-me um repuxo de ração pela lateral da boca. Pareço um velho desdentado....



E o pior de tudo é pegarem ao mim ao colo e dizerem:
- Chiça ganda besta, já quase não posso com ele. este gajo já deve pesar mais de 25 Kg...
Não sou besta, sou um bebé pequeno (tenho 4 meses e 3 semanas) e adorável e escusavam de me fazer passar por isto e ainda por cima fotografarem..



Espero que da próxima vez que aqui vier escrever já seja com situações menos embaraçantes da minha vida.

Assinado: Figo
Publicado por Nuvem Branca às 14:31
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 22 de Novembro de 2006

Melhor amigo do dono??

Quem inventou a frase: O cão é o melhor amigo do homem... devia estar com os copos.
Quem acha que: Os cães fazem tudo para agradar os donos... enfia coisas na veia.

Deixo-vos a prova de quando os meus cães gostam de mim:





Um cão que se dá ao trabalho de roer cactos com carradas de bicos deve ser sado maso... Será que um tarado reencarnou num dos meus cães!?!?!?

Cheira-me a trabalho de Figo... que anda a mudar os dentes e a fase é critica, roi tudo... até as orelhas do Ruffus andam roidas!

Publicado por Nuvem Branca às 16:36
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

Caça ao Rato vs Poda Medronheiro

Esta manhã estava a abrir a janela do quarto e eles não me viram. Reparei que o Figo estava com ar saltitante mas a fugir do Ruffus, na altura não consegui perceber porque mas deu para ver que o Ruffus andava atrás de algo no chão.
Depois de lhes dar a comida e ir dar a volta à casa à procura de estragos é que vi o que estava a acontecer:
O Ruffus andou atrás de 1 ratinho até o apanhar e o Figo meio medroso andava ao largo curioso, e ao mesmo tempo com algum medo de se aproximar.
Claro que quando me apercebi de tudo isto já o Ruffus andava com o rato na boca pronto para o comer. Lá o enganei com uma bola e varri o rato para fora da casa.



E durante a tal volta à casa:
Pelos visto o terror começou... resta saber qual dos artista foi responsável por podar os 3 troncos fininhos que o medronheiro que plantei no inicio da semana... tínha. Sim, leram bem... tinha, porque já não tem, alguém cortou a arvore a meio com os dentes!

Começo a achar que era melhor ter só um cão, pelo menos sabia quem era o podador de serviço!

Publicado por Nuvem Branca às 10:24
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

Como matar um cão

1, 2, 3, 4, 5, ..... 1000000000 Felizmente aprendemos a contar logo na escola primária, é muito util em alturas como a que pensamos em matar o nosso próprio cão. Também é nestas alturas que nos vem à cabeça as mais variadas formas de assassinato...

Ontem pus duas vezes o Ruffus de castigo porque lhe disse para ele não fazer uma coisa várias vezes... e ele teimava sempre. O castigo foi ficar preso à corrente duas vezes durante cerca de 20 a 30 minutos no total... Resultado: Hoje de manhã tinha dois terriveis buracos no meu jardim de cactos, metade dos cactos arrancados e outra metade tapados de terra. Vingança!??!?!

Se voltar a acontecer fica preso até os cactos estarem suficientemente grandes para ele se picar e não ir para lá.
Publicado por Nuvem Branca às 16:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 10 de Novembro de 2006

Luta por "festas"

O Figo sabe esperar pacientemente pela sua vez de receber festas e não demonstra ciúmes nem tenta impor a sua presença quando brincamos ou fazemos festas ao Ruffus.

O Ruffus... é tudo dele, as festas dele e as festas do Figo. É um ciumento que só visto. Mal se toca no Figo lá vem ele impor a presença, empurrando-o, e tentando receber toda a atenção para ele.
Prova disso são estas fotografias que provam que qualquer sitio é bom para chegar às mãos do dono (que fazia festas ao Figo) para receber o merecido carinho...



Publicado por Nuvem Branca às 11:08
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 30 de Outubro de 2006

Entradas em casa

Uma vez por dia o Ruffus e o Figo têm autorização para ficar um pouco connosco dentro de casa. Geralmente entretêm-se a comer, dormir e rosnar aos vidros... hihi





Publicado por Nuvem Branca às 17:45
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|

Resolvi "guerra" à hora da refeição!

Felizmente a guerra à hora da refeição acabou. O Ruffus já respeita a ração do Figo, excepto os biscoitos que caem no chão. Já não morde no Figo quando este aproxima o focinho demais da tijela da sua comida, apesar de ainda rosnar um pouco (o que conto vir a acabar como o tempo). Tudo graças ao meu borrifador de plantas, verde!!! hihi ... Após muitos NÃO, chapadas na "tromba" e no rabo, descobri finalmente que o Ruffus detesta o borrifador e que facilmente aprende o que não deve fazer à custa dele. Já nem preciso fazer uso dele, que só de o ver o Ruffus já fica em sentido!!!!

Quanto ao menino Figo... é muito manhoso! Se por algum motivo eu e o Ruffus nos distraimos com qualquer coisa, ele levanta-se (sim, porque ele come deitado) sorrateiro e quando damos conta está a comer a comida do Ruffus. Eu ralho com ele e ele ainda me abana o rabo........







O figo depois de comer o arroz gosta sempre de guardar uns bagos no seu focinho... Claro que o Ruffus não desperdiça nada e vai lamber o focinho do Figo para comer mais qualquer coisa!!

Publicado por Nuvem Branca às 14:32
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 20 de Outubro de 2006

Histórias da Serra da Estrela

A história que se segue foi contada por Henrique Mendes Brites. O texto foi retirado do Jornal "O Cão" Nº 6 (2.1 Mb) - http://www.apcse.com.pt/downloads.htm


"... Há cerca de 40 anos comprei uma quinta a seis quilómetros da cidade da Guarda, chamada “Quinta da Cerdeira”. (...)

Num dia de inverno (naquela altura muito rigoroso quanto ao frio que fazia) ela teve uma ninhada. Quando as crias tinham cerca de dois meses, veio um enorme nevão que interrompeu o transito nas estradas. Além da muita neve que havia caído fizeram-se sentir temperaturas tão baixas (cerca de 8 a 10 graus negativos) que impossibilitou a descongelação da neve. Recordo-me perfeitamente que estive sem lhe poder levar comida durante quatro ou cinco dias, julgando até que eles tivessem morrido à fome, pois ela já não dava leite.

Quando o tempo permitiu, lá fui levar-lhe comida, mas sempre receando o pior. Qual o meu espanto quando, ao chegar à casota que os acolhia, vi, por cima da neve, portanto fora da casota, um osso com alguma carne (uma perna). A neve ensanguentada e eles, felizes da vida derriçando na comida com muito apetite. Tratava-se sem dúvida de UMA MÃE SERRA DA ESTRELA!

Mais tarde numa outra ninhada, de cerca de mês e meio, aconteceu o seguinte:

Eu tinha feito, junto à casa, umas enxertias em videiras bravas (bacelo) que havia plantado no ano anterior. Quando entra a primavera é preciso saber se os enxertos pegam. (...) Pois um belo dia já a maior parte dos enxertos estavam pegados e, ao levar-lhes comida, verifico que eles na brincadeira tinham danificado grande parte deles. Fiquei de tal maneira furioso que perdi as estribeiras. Peguei numa giesta seca que encontrei ali perto e bati com ela tanto na mãe como nos folhos, berrando e correndo atrás deles para continuar a bater-lhes. Em resumo perdi a cabeça: furioso, arrependi-me e fui embora sabe Deus como.

Durante quase uma semana continuei a trazer-lhes comida, mas os cachorros tinham desaparecido. Ela, a mãe, olhava para mim, para a comida, muito triste, muito meiga, lambendo-me as mãos como que agradecendo. Mas não tocava na comida: esta, no entanto desaparecia...

Um dia, intrigado, deixei-lhe a comida, despedi-me dela com meiguice, entrei no carro e vim embora. Só que parei o carro a uma distancia de 200 a 300 metros e resolvi espreita-la. Qual o meu espanto quando, quase de imediato, a vejo atravessar a estrada com comida na boca, desaparecendo para dentro de um pinhal novo, com cerca de sete ou oito anos, muito cerrado, regressando para voltar a fazer o mesmo por duas ou três vezes até acabar a comida!

Fiquei a saber que ela tinha levado para lá os cachorros onde estiveram cerca de oito a dez dias, fugindo assim à tirania do dono que tão cruelmente os havia tratado (então já arrependidíssimo)!

Tentei no dia seguinte, com ajuda de outra pessoa recolher os cachorros, mas eles fugiram de nós, talvez recordando os maus tratos a que os haviam submetido. Desgostoso e arrependido mil vezes de os ter maltratado, regressei a casa pensando no que havia de fazer.

Lembrei-me então de pedir a um amigo que tinha um talho, umas aparas de carne e alguns ossitos pequenos (que foram muitos), Fui ter com a cadela, mostrei-lhe o saco com eles, chamei-a e encaminhei-me para o pinhal onde ela escondera os cachorros. Tentei aproximar-me o mais possível deles, despejei o saco no chão e, falando com a cadela, - digo falando porque eles, SERRAS DA ESTRELA, nos entendem. E isto só quem sente uma grande paixão e admiração por estes nossos amigo o sabe – dizia eu, falando e acariciando-a com meiguices, disse-lhe: - isto fica aqui para ti e para os teus filhotes. Despedi-me dela com ternura, e mais uma vez arrependido de os ter tratado tão cruelmente.

Qual o meu espanto!!!

No dia seguinte, quando voltei para trazer mais comida, a cadela e os seus filhotes estavam em casa junto do lugar onde tinham nascido!

Ela, junto de mim, gemia de contente e lambia-me as mãos; os cachorros brincavam junto de mim. Foi a mãe que lhes disse que podiam voltar? Foi a mãe que compreendeu o que lhe dissera no dia anterior?

De facto, os cães não falam mas que entendem e são os mais fiéis amigos do seu dono, ainda que num momento de desespero e de irritação os tratemos de uma maneira que eles não merecem. Além do mais, o SERRA DA ESTRELA sabe perdoar e esquecer, bastando para isso uma palavra meiga e uma caricia.

Foi assim que nasceu a minha paixão e admiração pelo cão SERRA DA ESTRELA."

Publicado por Nuvem Branca às 10:35
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

Finalmente juntos

No dia 14 de Outubro o Ruffus finalmente veio morar connosco. Após cerca de 5 meses na casa da minha sogra (que gentilmente cuidou dele enquanto não tínhamos condições para o receber).

O Ruffus e o Figo já tinham tido 3 encontros na casa da minha sogra onde tinham brincado bastante um com o outro. Mas nada fazia prever tão feliz encontro quando o Ruffus cá chegasse... Brincaram até à exaustão. O Figo então esqueceu-se do resto do mundo, água, comida, donos, nada mais importava... Melgava tanto o Ruffus para brincar que passamos a chamá-lo de "moi almas"!!!









O meu sogro é que trouxe o Ruffus. Este estava a brincar alegremente com o Figo quando o meu sogro foi embora, mal ouviu o motor do carro, correu à volta de todo o muro à procura de um buraco para ir atrás dele. Mas rapidamente voltou à brincadeira.

De noite ainda ganiu uns segundos antes de adormecer... talvez sentisse falta da caminha dele, mas facilmente acalmou.

No Domingo de manhã (dia 15) o meu sogro foi ajudar-nos a arranjar o jardim e para surpresa nossa quando ele foi embora o Ruffus não se importou nem tentou ir atrás dele! Bom sinal... gostou da nova casa e do novo amigo, o Figo!
Publicado por Nuvem Branca às 09:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 13 de Outubro de 2006

Coisas que o Figo gosta de fazer

O Figo adora brincar, com pessoas, animais, sozinho...





E.... Dormir!!!!! Uma das suas actividades preferidas. O que deixa muito a desejar são as posições estranhas em que o faz!!



Publicado por Nuvem Branca às 15:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Rápida aprendizagem

No Dia 23 de Setembro o figo aprendeu a andar à trela. Foi subornado com biscoitos nos primeiros 10 minutos mas aprendeu muito rápido e não dá problemas de maior, excepto... quando vê algo de interessante que abanca o rabinho no chão, sentado, e só volta a andar quando a tal coisa perdeu o interesse!



O Figo é bastante inteligente e até obediente (coisa que sempre me disseram que os serra não eram)... já sabe sentar, deitar , dar a pata, andar à trela, pomos-lhe quatro mãos fechadas em frente dele (só uma tem o biscoito) ele cheira todas e depois com a pata indica onde ele está, quando estamos a cozinhar deita-se aos nossos pés e de vez enquanto dá uma leve focinhada para nos lembrar que está ali (com segunda intensões)...



Desde o primeiro dia que o seu local de eleição para fazer as necessidades,  foi... a terra. Felizmente já nasceu asseado!!! Só fez duas vezes as necessidades fora do sítio, uma na calçada e outra no chão da sala. Ambas as vezes foi repreendido não voltando a fazer.
Publicado por Nuvem Branca às 15:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

A chegada do Figo

Dia 16 de Setembro fomos buscar o Figo, que nasceu a 6 de Julho de 2006. Entrou para dentro do carro, iniciamos viagem e 10 minutos depois... ofereceu-nos um enorme e cheiroso presente.

Desce do caro, limpa rabinho, limpa sapatos, limpa rabinho, retira saco de plástico preto (felizmente tínhamos forrado o banco do carro), limpa novamente rabinho... limpar um rabo todo peludo é obra, deviam experimentar.

Entramos no carro e iniciamos viagem. Esta foi pacifica com o calor o bola de pêlo veio o caminho todo sonolento!!

Chegamos a casa.... mais um presente... mal pôs as 4 patas na calçada uma bela duma mija e depois abancou no chão com cara de amuado e não se mexeu durante meia hora, nem mesmo quando lhe demos os novos brinquedos:



Depois foi ficando mais à vontade e começou a explorar o seu novo e enorme território.



Fez mais uma caquinha e depois abancou debaixo de uma oliveira e fez este belo olhar para a foto:



Chegada finalmente a hora da refeição. Como foi uma longaaaaa viagem de 1h e tal o rapaz chegou tão cansadinho que decidiu comer deitado:



E finalmente... a hora de dormir!!

Publicado por Nuvem Branca às 15:37
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

O sorriso do sobrevivente

A 24 de Maio o sorriso do Ruffus era assim:



E a 5 de Agosto, assim:




Publicado por Nuvem Branca às 15:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

Salvo da crueldade humana

O Ruffus e o irmão apareceram junto da casa da minha sogra, que mora no campo. Ela afirma que numa noite por volta do dia 11 de Maio ouviu muitos ganidos, de choro, de noite... Noite em que foram abandonados?!?!

Mas deixo que seja o próprio ruffus a contar o que lhe aconteceu:


Olá, eu sou o Ruffus.

Mas quando me chamam de anda, toma, bicho e me assobiam eu vou sempre ter com a pessoa que me chama.

Sou muito obediente, meigo e tenho uns belos olhos azuis esverdeados que fazem sonhar qualquer um... mas a minha vida ultimamente tem sido um pesadelo! A minha mãe desapareceu, os meus irmão também, inclusive a pessoa que me alimentava...

Não vos sei dizer a minha idade... talvez 3 meses... Esta ultima semana foi tão dolorosa para mim e custou tanto a passar que podia até dizer-vos que tenho 3 anos. Mas infelizmente sou um bebé... um bebé abandonado ao seu destino.



Quando dei por mim estava sozinho com o meu irmão, perto de uma casa. Não conhecia a casa. Chorávamos muito... tínhamos frio... tínhamos medo... e começávamos a ter fome.

Não nos afastámos muito da tal casa naquela noite e nos dias seguintes. A erva alta abrigava-nos e protegia-nos do frio. Os poucos restos de comida e a água do gato da casa enganava o nosso estômago, à mistura com um pouco de erva que comíamos... sim, erva... quando a fome é negra come-se qualquer coisa.

Por 2 ou 3 vezes fomos corridos pelos donos da casa. Ouvimos dizer:
- Só aparecem aqui animais abandonados. O ultimo foi um gato, ao qual já nos tínhamos afeiçoado mas que ao fim de um ano de muito apego e carinho... após ter ficado preso nas armadilhas dos caçadores... não podendo andar foi atropelado. Se nos apegamos a estes cães e depois acontece algo de mal... sofremos outra vez. É melhor correr com eles.



Por conta disto apanhamos com um banho e uns palavras de desprezo.

Entretanto perdi o meu mano... nunca mais o vi. Agora sou só eu... sozinho. Mas ainda há a esperança de conquistar o coração das pessoas desta casa... afinal sou tão meiguinho e encantador eles vão apaixonar-se por mim com certeza.

No sábado ouvi uma voz nova naquela casa e resolvi tentar novamente impressionar... Era uma mulher mais jovem que os donos da casa. Aproximei-me dela devagar e ouvi:
- Oh que cãozito tão giro!!
E ao mesmo tempo que a jovem se baixa para me agarrar, sinto uma pazada no rabo muito ao de leve no rabo, era a senhora mais velha a mandar-me embora... fugi assustado para as ervas.

Mas finalmente senti que alguém tinha começado a ficar impressionado com a minha presença. Comecei a ouvir: Anda... anda... toma... Era a jovem a chamar por mim. Aproximei-me dela devagar. Ela agarrou-me ao colo e levou-me para perto da casa.

A senhora mais velha deu-me um pouco de comida... Comi tudo... tinha tanta fome que parecia um aspirador... o chão ficou limpo.

Comecei então a perceber-me dos seus ares de preocupação de volta de mim...

Ao que parece perdi o meu irmão mas arranjei uma boa centena de “amigos”. As minhas orelhas estavas pretas por dentro... Carraças. O Pêlo estava cheio de bolas gordas... Carraças. A barriga estava cheia de pequenos bichos pretos... Pulgas. O meu pêlo estava baço e sem brilho.

Deram-me novamente um pouco de comida, e... discretamente fui beber a água do gato. Aparentemente não se importaram.

A jovem mulher fez-me muitas festas... foi tão bom! Pensei que nunca mais na vida ia receber festas. Depois ela foi embora...

Entretanto os donos da casa foram comprar um pó e esfregaram-me todo com ele... foi bom... parecia uma massagem. Ouvi eles comentarem que era para matar os bichos do meu corpo. Eu não me importei que eles morressem, já estava a gostar mais daquelas pessoas que daqueles amigos que me sugavam o sangue!

Quando anoiteceu fui chorar um pouco para a porta da casa dos senhores... tinha frio! Disseram-me para estar calado.. e eu fiquei. Eles já me tinham ajudado tanto que não quis abusar da paciência deles! Fui dormir para o meio das ervas.

No Domingo... Surpreendi-os logo com a minha agradável presença à porta! Deram-me comida, água e mais uma massagem com aquele pó para matar o resto dos meus amigo!! Felizmente já muitos deles tinham desaparecido.

De tarde apareceu novamente aquela senhora jovem. Fez-me muitas festinhas... Tirou-me uma farpa que eu tinha debaixo da língua, que me andava a incomodar ha muito, por ter comido ervas para matar a fome.
Foi passear comigo (sem trela)... e eu portei-me muito bem, ia colado aos pés dela e não me afastava nem 30 cm.
Depois tirou-me umas fotos... até achei piada! Confesso que sou muito fotogénico, mas... como podem ver 1 dia após me terem ajudado ainda ando com o rabo entre as pernas e tenho aquele olhar triste... de quem foi abandonado neste mundo tão cruel para um cachorro.



Estou a aproveitar ao máximo as festas, a comida, a água... mas tenho medo que me abandonem outra vez... não sei o que o futuro me reserva... mais frio... mais fome...

Ouvi eles dizerem que iam cuidar de mim... disseram que eu ia ganhar uma banho, comida para cachorro, umas coisas chamadas vacinas...

Eu donos já encontrei... adoptei estas pessoas de coração!
Publicado por Nuvem Branca às 15:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

________________

Familia

Um milagre de Páscoa

Luta com um animal feroz

Novidades Caninas

Adeus Figuinho... Olá Fig...

Os 9 meses do Figo!!

Figo doente ou saudoso!?

O Dia do Figo

O Dia do Ruffus

Figo aos 6 meses

Cheira-me a coelho

Desabafo do Figo

Melhor amigo do dono??

Caça ao Rato vs Poda Medr...

Como matar um cão

Luta por "festas"

Entradas em casa

Resolvi "guerra" à hora d...

Histórias da Serra da Est...

Finalmente juntos

Coisas que o Figo gosta d...

Rápida aprendizagem

A chegada do Figo

O sorriso do sobrevivente

Salvo da crueldade humana

Fotos

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


________________

________________

Agosto 2010

Abril 2009

Setembro 2008

Janeiro 2008

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Google
Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

subscrever feeds